Análise da Influência da Qualidade do Adensamento na Homogeneidade do Concreto

Os petianos Alex Willian Buttchevitz, Juliana Vieira dos Santos e Paulo Sérgio dos Santos apresentaram durante o 52º Congresso Brasileiro de CONCRETO –  CBC/IBRACON 2010, o trabalho intitulado “Análise da influência da qualidade do adensamento na homogeneidade do concreto utilizando ensaio não destrutivo”.

Realizado este ano na cidade de Fortaleza/CE, o Congresso Brasileiro de Concreto é dirigido a todos os profissionais e estudantes interessados na área de concreto, desde materiais até projetos e recuperações. Seu objetivo é discutir, divulgar e difundir os novos avanços e desenvolvimentos na área em questão.

A pesquisa apresentada iniciou-se no segundo semestre do ano de 2009, sob a orientação dos professores Ivo José Padaratz e Roberto Caldas de Andrade Pinto e com o apoio do Grupo de Pesquisas em Ensaios Não-destrutivos (GPEND) da UFSC. Segue abaixo o resumo do trabalho:

Ensaios não destrutivos são amplamente utilizados para o monitoramento e inspeção de estruturas em concreto, sem que haja qualquer modificação nas propriedades do material e danos causados à estrutura. Na presente pesquisa o objetivo foi avaliar a eficácia da utilização do ensaio não destrutivo com ultrassom no diagnóstico de regiões mal adensadas em estruturas de concreto. A  recomendação ACI 309R-96  apresenta indicações/sugestões para um adequado adensamento do concreto. Caso estas recomendações não forem seguidas, pode haver o aparecimento de nichos de concretagem, favorecer a manifestação futura de trincas, a exposição precoce de armaduras e até comprometer a qualidade da estrutura de concreto. A falta de homogeneidade ocasionará a perda de resistência e de durabilidade do concreto, em função da alta porosidade, da perda de fluidez e da não eficiente aderência à armadura.

Para atingir os objetivos da pesquisa, utilizou-se prismas e corpos-de-prova de concreto confeccionados de modo a apresentar variações significativas na qualidade do adensamento realizado por meio de um vibrador de imersão.  Simulou-se uma viga de concreto tal qual ocorre em obra, onde geralmente não há o conhecimento da amplitude do vibrador que é necessária para atingir um raio de ação satisfatório. Pontos de vibração na viga foram espaçados de tal forma que certas regiões ficassem fora das recomendações do ACI 309, produzindo possíveis falhas no adensamento. A título de comparação, foram moldados também prismas de controle, um de concreto bem vibrado e outro sem vibração alguma.

Os resultados experimentais permitem concluir que o ensaio com ultrassom é eficaz para identificar falhas de adensamento no concreto e assim auxiliar no processo de avaliação da qualidade de estruturas construídas.

Petianos Juliana, Paulo e Alex no salão principal.

Petianos Juliana, Paulo e Alex no salão principal.

Apresentação oral do trabalho realizado pelos petianos.

Apresentação oral do trabalho realizado pelos petianos. 

Mesa de discussões após a apresentação de todos os trabalhos da seção.

Mesa de discussões após a apresentação de todos os trabalhos da seção.

Petianos juntamente com os professores Ivo e Roberto, orientadores da pesquisa.

Petianos juntamente com os professores Ivo e Roberto, orientadores da pesquisa.

Agradecimentos especiais são feitos ao tutor do PET/ECV, Profº Cláudio Cesar Zimmermann ,pela  persistência na busca recursos para viabilizar a publicação da pesquisa, bem como à Universidade Federal de Santa Catarina – UFSC e ao Centro Tecnológico -CTC, que disponibilizaram o vital apoio financeiro para a apresentação da pesquisa no referido congresso.