Correlação entre a resistência do concreto e o teor de fibras de polipropileno na prevenção do spalling

Correlação entre a resistência do concreto e o teor de fibras de polipropileno na prevenção do spalling

O fenômeno físico do spalling, conhecido também como lascamento explosivo, caracteriza-se pela rápida e violenta ruptura da camada superficial do concreto quando este é submetido a altas temperaturas. O fenômeno ocorre devido a um aumento da pressão nos poros do material devido à dificuldade de passagem do vapor quando ele é aquecido, e intensifica-se quanto maior for a compacidade do concreto.

Sendo o CAD (Concreto de Alto Desempenho) um material de baixa permeabilidade, ele torna-se muito vulnerável ao fenômeno do lascamento explosivo quando em situações de incêndio.

Dessa forma, no presente estudo será discutido o uso de fibras de polipropileno na prevenção do spalling. Além disso, busca-se verificar a correlação entre o teor adicionado dessas fibras e a variação da resistência característica do concreto à compressão (fck). Os integrantes estão sendo orientados pelo professor Dr. Luiz Roberto Prudêncio Jr.

RESUMO

Fibras sintéticas têm sido amplamente utilizadas como adição em concretos visando à melhoria de seu desempenho em situações específicas, como por exemplo, para controle do spalling em concretos submetidos a elevadas temperaturas. Dessa forma, o presente trabalho objetivou avaliar propriedades mecânicas de concretos com adição de fibras de polipropileno, comparando o desempenho dessas nos concretos com e sem exposição a temperaturas elevadas. Na matriz cimentícia, utilizou-se cimento CPV-ARI, tendo em vista o seu vasto uso em peças pré-moldadas, com resistência característica do concreto à compressão (fck) variável de 40, 60 e 80 MPa. Os teores de fibra adotados, em função do volume de concreto, foram de 0,00; 0,05; 0,1; 0,15; 0,2 e 0,3%. Para a avaliação das propriedades mecânicas, foram feitos ensaios de resistência à compressão axial, módulo de elasticidade e perda de massa. Assim, foi confeccionada uma amostra constituída por 108 corpos de prova, dos quais 54 foram aquecidos em mufla até atingirem temperaturas próximas a 900°C. Com o uso de modelos estatísticos, pode-se avaliar o teor de fibras ideal para a prevenção do spalling para cada resistência de concreto.

SIC 2013

Banner publicado no SIC 2013