Reunião Cultural – Kung Fu 功夫

Reunião Cultural – Kung Fu 功夫

Reunião Cultural é uma atividade do PET/ECV na qual um petiano elabora uma apresentação com tema livre e surpresa para o grupo. No dia 19 de setembro a petiana Ana Paula Beckhauser de Araujo realizou sua Reunião Cultural com o tema Kung Fu.

O kung fu é uma arte marcial milenar que existe há séculos na China e nas comunidades chinesas espalhadas por todo o mundo, sua história está ligada diretamente à história do país. Para os chineses, o kung fu não é usado apenas para a luta, significa algo que foi adquirido com muito esforço e competência.

Ninguém sabe ao certo quando o kung fu surgiu, pois existem poucas histórias fundamentadas acerca da sua origem. No entanto, há relatos que esta arte marcial surgiu há mais de 4.000 anos e tinha como objetivo principal a luta pela sobrevivência contra animais ferozes e inimigos.

No passar dos anos, a arte marcial foi-se aperfeiçoando através da observação do comportamento e movimentos dos animais, a forma como atacavam e como se defendiam. Estes movimentos dos animais foram adaptados ao homem e ao seu estilo de lutar, por isso existem vários estilos de kung fu com nomes de animais, tais como: Macaco, Garça, Louva-a-Deus, Tigre, Leopardo, entre outros. Por outro lado, o controle das técnicas de respiração foi fundamental para fazer de um praticante de kung fu um guerreiro imbatível.

A prática busca desenvolver os reflexos, o equilibro, a coordenação, a consciência mental e física para a defesa pessoal. Assim, o kung fu tem o objetivo de trabalhar não apenas o corpo, mas também o desenvolvimento pessoal, criando disciplina, persistência e respeito aos limites dos indivíduos. Ele estrutura o corpo e a mente fazendo com que as pessoas aprendam a serem derrotas e possam encarar novos obstáculos sem desistir ou desanimar.

Após a apresentação, os petianos se reuniram no Parque Ecológico do Córrego Grande afim de conhecer algumas técnicas de defesa pessoal dessa prática.

rc-ana-1

Das características que compõem o Kung Fu, destacam-se as seguintes:

  1. É uma atividade que requer muito tempo de prática e obriga o praticante a trabalhos duros, sob a rigorosa supervisão de um mestre;
  2. É um sistema de defesa pessoal altamente eficiente que aumenta a concentração de um indivíduo e a sua capacidade de resposta. Inclui várias técnicas de ataque que, por sua vez, só devem ser usadas em último recurso;
  3. É uma disciplina que trabalha a fluidez dos movimentos de um praticante, harmoniza a sua respiração e faz com que se exprima com uma maior habilidade;
  4. A sua prática permite aperfeiçoar o corpo, a moral, o caráter e a disciplina mental. O corpo de um indivíduo não pode agir sem a interferência da mente e esta deve ser orientada a acalmar o espírito. Esta é a essência do Kung Fu: une a mente, o corpo e o espírito;
  5. A filosofia do Kung Fu é muito parecida com a filosofia do Taekwondo, em que a sua força reside na harmonia da ordem natural das coisas. O símbolo que descreve esta filosofia é o símbolo antigo taoista yin e yang, em que nenhum lado do símbolo é maior em tamanho e muito menos em importância do que o outro. Os dois lados devem revelar um equilíbrio perfeito ou o todo é afetado.

rc-ana-2