A inovação da engenharia: Drones

A inovação da engenharia: Drones

Desde a criação do primeiro drone moderno – em 1977 pelo engenheiro israelita Abe Karem com objetivos militares – seu uso vem se intensificando, na medida em que suas tecnologias são aprimoradas e barateadas, se tornando cada vez mais acessível para a população civil. Com isso, diversas novas aplicações têm surgido no mercado para essa ferramenta. No ramo da engenharia civil, os drones podem auxiliar ou viabilizar a execução de várias ações dentro e fora de edificações.

No Brasil, desde 2017, existe uma regulação específica (http://futuriste.com.br/blog/regulamentacao-drones/) pela ANAC (Agência Nacional de Aviação Civil) para o uso deles em atividades profissionais. A existência dela incentiva as empresas a fazerem uso desse recurso com objetivos financeiros de forma embasada na lei.

Drone em operação – Fonte: Itarc

 

Dentre as utilizações dessa tecnologia na Engenharia Civil, podemos destacar:

Inspeção de Obras:

                O uso dos drones nessa atividade é muito vantajoso, especialmente nas áreas de segurança e agilidade. Em uma construção, frequentemente precisa-se ir a locais de difícil acesso ou locais altos, nos quais se exigem diversos equipamentos de segurança e, consequentemente, um alto custo operacional para que seja feita qualquer operação neles. Nesse contexto, os drones podem facilmente reduzir os riscos e custos para a vistoria e inspeção desses locais, uma vez que são operados remotamente em segurança. Além disso, sem a necessidade de preparação dos equipamentos e procedimentos de segurança, as atividades tornam-se consideravelmente mais rápidas.

Mapeamento de áreas:

Reconhecimento da área – Fonte: Itarc

 

Nessa questão, a tecnologia tem duas vantagens decisivas em comparação com os métodos mais tradicionais. Em comparação com o uso de uma aeronave comum, os drones são muito mais baratos para aquisição e operação. Além disso, conseguem um detalhamento até 10x maior porque são menores e, portanto, conseguem se aproximar de forma mais efetiva da região a ser mapeada.

Elaboração de mapas térmicos:

Mapa térmico de uma residência – Fonte: Google

 

Quando esse equipamento está equipado com sensores térmicos, ele pode captar as informações necessárias para que seja criado um mapa térmico da edificação em questão, o qual pode ser usado para aperfeiçoar um projeto de reforma, por exemplo.

 

 

Acompanhamento da obra:

Supervisão da construção – Fonte: Google

      A importância do possível acompanhamento das obras não deve ser subestimada. Os drones permitem ao proprietário criar vídeos ou fotos e atualizá-las com relativa facilidade. Dessa forma, facilita-se a comunicação com possíveis clientes e a manutenção de um contato mais próximo com quem já investiu no projeto.

         Além disso, diversas vantagens pontuais existem com o uso dessa inovação, como uma grande precisão por conta do uso do GPS, riscos menores para o corpo operacional, a autonomia de uso por parte do proprietário e um menor custo de tempo no planejamento de ações.

          Em suma, os drones apresentam inúmeras vantagens em relação aos métodos tradicionais de inspeção e na execução de procedimentos e evidentemente são uma ferramenta que será cada vez mais utilizada no ramo da Engenharia Civil.

 

Autor: Sérgio Luiz Sevignani Filho